Incondicional

Mesmo você me enlouquecendo todos os dias, mordendo tudo o que vê pela frente, eu ainda te amo, incondicionalmente. Mesmo quando eu chego em casa com aquele casaquinho cinza que você adora morder, e morde mesmo, alargando toda manga dele, eu te amo. Mesmo quando você chega mordendo meu cabelo e lambendo minha cara, isso alias eu amo.  Eu te amo até quando você apronta, quando você rasga o jornal ou tenta arrancar o laço do meu chinelo. Até quando você me faz chorar quando você fica doente, por que você adora comer tudo o que vê pelo quintal e acaba ficando com uma intoxicação. Eu amo quando eu sento no chão e você vem correndo pro meu colo, lambendo meu rosto ou se aconchegando nos meus braços.

 Esses dois últimos meses foram incríveis: é impossível descrever o quanto fico feliz quando, ao sair de manhã de casa, você vem me dar um bom dia e pular no meu colo. Ai você dorme o dia inteiro e a noite fica acordada, roendo seu osso. Eu te amei desde a primeira vez que te vi, chegando em casa, com a pessoa que te salvou (pai), chegou brincando, pulando, como se fosse de casa. É difícil escrever sem sentir os olhos lacrimejando e a garganta apertada.  Simplesmente por que, mesmo depois de ficar o dia todo fora de casa, você ainda me espera, me faz festa e me olha de um jeito, tipo assim, “tudo bem, eu estou aqui”.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s