Trip: Buenos Aires

Um mês depois de ir para Buenos Aires eu resolvi fazer um post contando como foi por lá. Comecei a planejar essa viagem seis meses antes dela acontecer, virei pra uma amiga e disse “Queria ir pra BsAs mas não tenho com quem ir” e ela me disse: “Então vamos”. Fechou, lá estava nós duas procurando blogs com dicas e tals. 008

Documentação, passagem, hospedagem, dinheiro e aeroporto

Para entrar em Buenos Aires não há nada de mais, só precisa do RG e eles entregam seu visto num papal. Para sair do país você precisa desse papel.

A passagem nós compramos numa promoção da TAM por cerca de R$600,00 cada, ida e volta. Na ida nós fizemos uma conexão de 4 horas em Assunção do Paraguai. O Aeroporto de lá é ruinzinho, não tem bebedouros com água, nem tomadas para carregar equipamentos eletrônicos. Mas, em compensação, o wi-fi era ok e a lanchonete (acho que só vi uma por lá) aceitava reais.

173

Nós ficamos hospedadas no hotel HTL 9 de Julho, um super custo/beneficio, os rapazes da recepção foram super atenciosos, entenderam meu portunhol e um deles até fez um mapinha pra gente de um lugar que estávamos procurando. A unica coisa que eu devia ter feito era contratado também o café da manhã, tinha cara de ser bom. Os quartos são tipo loft, tem uma cozinha e sala em baixo e as camas no andar de cima. A conexão wi-fi era excelente. Ele fica próximo ao centro, num área até que movimentada a noite e próximo de vários pontos turísticos. Vi que não era muito indicado ficar no microcentro de BsAs por motivos de: ninguém andando na rua a noite. Então, pode ser perigoso, digamos.

Fomos vida loka e trocamos nosso dinheiro na Calle Florida. Funciona assim, tem várias pessoas gritando “cambio dólar, reais y euros”, aí você vai perguntando a cotação do dia e também procura o com cara de menos encarado possível, ele te leva num escritório e lá se troca o dinheiro. No primeiro dia conseguimos a cotação de 3,80 (1 real > 3,80 pesos) com um colombiano muito gente fina. No ultimo dia de viagem conseguimos a cotação de 3,50 (dólar estava em alta, então a cotação caiu) com uma senhorinha que quis saber da minha vida toda, ai gastei todo meu espanhol com ela.

Existem outras “casas de cambio” menos perigosas, digamos, em outros bairros mas não sei dizer quais. Não que a Calle Florida seja, mas tem que ficar esperto com dinheiro falso. Também existe a possibilidade de trocar numa casa de cambio aqui no Brasil. Escolha uma de sua preferencia, ligue lá, reserve a grana e agende um dia para retirar o dinheiro. Mas, lembrando que, a cotação é bem menor, tipo 1 para 2 (1 real > 2 pesos).

Nós desembarcamos no Aeroporto de Ezeiza, ele fica longe do centro e para se deslocar para o hotel é necessário táxi. Sei que existe ônibus que faz o transporte para lá, mas não sei de maiores informações, porém é bem mais barato que o táxi. Uma coisa boa: o táxi oficial do aeroporto aceita reais. Para o centro é 400 pesos ou 120 reais. Um valor ok se você estiver com mais pessoas. Sem contar que é mais confortável e você vai no sossego do ar condicionado haha.

No próximo post conto os passeios e mais umas coisas loucas que fiz/vi por lá.

Para mais informações e dicas sobre Buenos Aires você pode acessar o Aires Buenos Blog e o Buenos Aires para Chicas. Quase toda minha viagem foi planejada com base nos posts desses blogs.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s