Em busca da felicidade

7

Faz muito, muito tempo que eu vejo que esse blog não reflete exatamente o que eu penso ou o que eu vivo. A verdade é que eu sempre tento ser positiva a maior parte do tempo, tento não me importar com coisas banais e nem perder a paciência com coisas que não acrescentam. Nem sempre dá certo, mas acho que anda funcionando muito bem pra mim, pelo menos a maior parte do tempo.

Aí chega na hora de abrir o editor e escrever algo para o blog, todas as coisas negativas que eu não externo durante o dia acabam parando aqui. Vi meus últimos textos e todos tinham um que de reclamação, uma lamentação, algo que não deu certo e, definitivamente, essas coisas nos textos não sou eu. Meus textos são aquele 1% da Bia negativa que existe.

Quando eu pensei em deixar esse blog o mais pessoal possível era exatamente para eu poder escrever sobre as coisas que gosto com toda a licença poética que existe, mas acabou sendo só um lugar que venho vez ou outra para reclamar.

Conversando com um amigo sobre isso, sobre minha falta de ideias legais ele me disse: “escreva sobre as coisas que te fazem feliz”. Pronto, aquela luzinha acendeu e, mesmo pensando nisso o tempo todo eu precisava ouvir essa frase -ou no caso ler- para me dar conta de que a solução para deixar meu blog com a “minha cara de 99% do dia” era mais simples do que eu imaginava.

Por que escrever sobre amores que não dão certo, as escolhas erradas feitas nesses anos todos, a roupa que não serviu, a chuva que caiu no final do dia se é muito mais inspirador falar sobre o curso que deu certo, o filme legal que deixou meu coração quentinho…

Eu sei que é muito mais fácil externar as coisas quando se está bravo, porque muitas vezes não há palavras para a felicidade, não há frase que descreva com exatidão um momento feliz. Mas, vamos tentar né rs.

E para fechar esse primeiro texto de uma série deles que falam sobre felicidade, fica aqui uma música que deixa o menino Marcelo, dono da frase inspiradora, feliz.

Anúncios

6 comentários sobre “Em busca da felicidade

  1. As vezes externalizar os sentimentos é mais fácil quando estamos com raiva ou estressados com alguma coisa, mas é tão mais gostoso dividir as felicidades! Alegria é melhor e maior quando compartilhada! Estou ansiosa pelos novos textos :)

    Curtir

  2. Own *-* desculpa ter visto com tanto atraso, eu tenho parado poucas vezes no pc pra ver os sites que gosto. Fico feliz de ter ajudado vc sabe rsrs e como a moça disse a letra não é tão feliz assim, mas é otimista haha.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s