Não tem mais ninguém aí? 


Não amigo, só tem eu mesmo. Só tem eu para te atender e resolver seu problema, igual meus colegas fariam. Com a mesma qualidade, o mesmo conhecimento, a mesma educação.

Você pode não gostar, você pode achar que eu não seria tão competente quanto eles, você pode até achar que eu não trabalho nesse setor mesmo eu te atendendo outras vezes, você pode fazer essa mesma pergunta outras mil vezes, mesmo assim só vai ter eu mesmo.

Você pode até se perguntar o que essa menina tá fazendo aí? Você pode se perguntar porque contrataram ela, ou se perguntar o que eu ainda estou fazendo nesse emprego, mesmo assim, só vai ter eu para te atender.

Quando eu te falar que nenhum dos meus colegas estão, você não precisa me perguntar se não tem mais ninguém para te atender, eu já entendi que não é comigo que você quer falar.

Mesmo só tendo eu para atender, você pode fazer um grande esforço e fingir que tudo bem ser atendido por mim, que é uma situação normal e você pode até tentar acreditar que eu vou resolver seu problema com eficiência. Mas isso é só para gente evitar uma situação constrangedora mesmo.

Só tem eu para te atender e eu só queria que você soubesse que eu adoraria passar um dia ser presenciar essa desconfiança toda. Eu não queria ser conhecida como uma mulher numa profissão de homem, eu queria ser uma profissional, apenas.

Das coisas que eu já não sinto mais

Não é que eu deixei de achar que as segundas-feiras foram feitas para você, ou que você não tem mais cara de banho tomado, ou que eu deixei de me impressionar com seu cabelo bem cortado e sua barba bem feita. É que você é só mais um cara com jeito de descansado na segunda, você é só mais um cara bem arrumado, você é só mais um cara, dentre tantos outros caras, com cabelo cortado e barba bem feita.

Não que você não seja uma pessoa incrível, é que eu já não acho mais que você seja incrível. Não que você não tenha mais essa postura de cara bem educado, mas é que eu me lembro mais das suas grosserias. Claro que você deve continuar sendo aquele cara bom de papo, mas é que você só me ignorava. Talvez você até seja inteligente como eu pensava, mas é que só não parece mesmo. Não que eu não continue achando seu sorriso lindo, mas é que há tanto sorrisos lindos por aí, que as vezes eu até me esqueço do seu. Eu até posso continuar te defendendo hora ou outra, mas é só pelo habito mesmo.

Não que eu não te observe mais, mas é que eu nem lembro mais de te observar. Não que você tenha perdido todas as qualidade que eu achei que você tivesse, mas me pergunto, você tinha alguma delas? Não que você deixou de ser importante, mas algum dia eu já fui? Não que você seja mais um, mas é que você se tornou só mais um.

Notas sobre o carnaval

tumblr_mumqbm2ziw1se7464o1_1280

Carnaval, época que deixa as pessoas soltinhas, soltinhas haha

Estava na Luz, descendo as escadas para pegar a linha azul, a estação estava lo-ta-da, todo mundo seguindo para seus devidos bloquinhos e eu só queria ir para casa mesmo. Na minha frente na escada tinha dois caras carregando um cooler de bebidas, aí eu  decidi mudar de escada e fui para o lado, bem do lado de um loiro muito bonito. Eis que o loiro muito bonito decidi falar comigo.

-Oi, você tá indo pro carnaval?

-Não, tô indo pra casa.

-Como assim você não vai pro carnaval!! Você tem namorado?

-Não tenho não

-Nossa, você não vai pro carnaval então tá fazendo o que aqui? Porque não vai no carnaval?

-Só vim almoçar com um amigo, não moro aqui.

-Não mora aqui? Nossa, esse seu amigo é seu namorado né, pode falar

-Eu não tenho namorado

Eis que o cara tira os óculos e eu vejo aqueles belos olhos azuis.

-Você é tão linda, você é muito linda, eu só tenho quinze segundos ~cara de tá batendo o desespero~

Aí os amigos dele, que era muitos, gritaram “beija, beija, beija”. O metro chegou e eles gritaram “não beija, não beija, não beija”

Ele olhou pra mim com aquela cara “não sei o que fazer, volta aqui moça, vamos pro bloquinho” e eu olhei com aquela cara “volta aqui moço, vai pro bloquinho mais tarde”.

Mais um amor de metro que vai embora, e eu fiquei com aquela sensação, devia ter dado uns beijos nele, na correria mesmo, só para virar cena de cinema.

Vida que segue

No caminho para casa, senta do meu lado um cara super simpático, perguntou que horas que o ônibus chegava na rodoviária, perguntou se eu morava em SP, o que eu fazia por lá, se eu gostava de carnaval, onde eu estudava. A propósito, ele é de Guarulhos, mas os pais moram em Jundiaí, ele ia viajar para Portugal no dia seguinte e passou para fazer uma visita antes disso e, segundo os áudios do WhatsApp, ele ama de mais a namorada.

Um pouco mais tarde, esperando minha mãe me buscar, eis que para do meu lado um cara, mas eu não vi o dito cujo, aí olho para o lado e tomo um PUTA DE UM SUSTO, que assustei o cara também. Aí ele:

-Calma moça

-Você me assustou

-Desculpa. Você tá esperando alguém?

-Minha mãe

-Posso te dar um beijo no rosto

-Pode

Beijo no rosto dado e vida que segue novamente.

Bem que podia ter uns dias a mais de carnaval espalhados pelo ano.

Como eu planejei meu intercâmbio mesmo ganhando pouco

dream

O intercâmbio sempre foi um sonho meu, mas algo muito distante e eu nunca pensei seriamente nisso, afinal é um sonho caro, assim como uma casa ou carro por exemplo. Eu sei, não é fácil ter tanta grana ainda mais na crise, mas quero compartilhar a minha experiência neste desafio que tenho enfrentado  e quem sabe ajudá-los a se planejar financeiramente para transformarem seus sonhos em objetivos também.

 

1º Passo: Analisar e aprender a economizar

Cropped image of woman's hands calculating home finances at desk

No começo de 2015 decidi que eu precisava começar a guardar algum dinheiro, mesmo que sem propósito, pois vi que eu nunca estava preparado para imprevistos apesar de saber lidar com o dinheiro e nunca ficar no vermelho. É importante frisar que minha renda não supera 2 salários mínimos hoje e era menor na época que comecei, outros dados que fazem a diferença é que moro com meus pais, mas ajudo nas contas e que sou solteiro e não tenho filhos.

O primeiro passo antes mesmo de começar a juntar foi analisar como eu gastava meu dinheiro, eu literalmente fiz um bloco de notas e uma planilha mensal de cada gasto meu para saber para onde ia meu dinheiro. Se você pensa que a maioria dos gastos era com coisas importantes você está enganado. Sim, todos temos contas para pagar, no meu caso isso não pesa tanto porque não pago tudo, mas ainda sim é incrível ver como aquele salgado à mais, aquele sorvetinho após o cinema ou o livro em promoção pesavam no bolso no fim do mês. Comecei a me regrar, estabeleci um limite para gastos com comida no trabalho e passei a levar marmita quase sempre, outro limite foi para os gastos com itens colecionáveis, no meu caso livros, filmes e mangás. Depois disso comecei a trabalhar minha fatura do cartão, passei a comprar mais coisas a vista e obviamente o cartão também ganhou um limite. Outra coisa muito importante é que não compro comida no crédito, sigo o mantra de “se eu consumo agora, pago agora”.

Outra medida importante foi tentar economizar nos rôles. Eu fiz o possível para não deixar de sair, pois vejo isso como a minha recompensa pelo esforço, mas tentei sempre salvar uma graninha evitando comer sempre no shopping, pagando meia no cinema com meu cartão Itaú e por aí vai.

 

2º Passo: Como juntar dinheiro?

Accounts. Golden coins in soil with young plant isolated. Money

Estas medidas já fizeram uma puta diferença e ao ver que eu conseguia me controlar melhor decidi começar a realmente guardar um valor mensal, de início eram 100 reais mais o que sobrasse do salário anterior no dia do próximo pagamento, decidi que eu tinha que viver o mês com o dinheiro daquele mês.

Dois meses depois disso decidi que faria o intercâmbio. De início não pesquisei nada sobre a grana necessária e recomendo o mesmo a todos, pois isso pode ser desmotivador, afinal você está muito longe ainda. Também criei uma nova regra com esta decisão, toda a grana extra que entrasse iria para a poupança como PIS, 13º, PRL, etc. Com isso consegui juntar grana mais rápido. Existem fundos que rendem mais que a poupança para investimentos a longo a prazo, eu não fui atrás, mas recomendo.

3º Passo: Planejamento e realização

travel

A prática destes métodos e uma mudança de cargo ajudaram no sonho, pude ir guardando um pouquinho mais por mês e no fim do ano passado eu tinha uma grana legal e decidi que tinha chegado a hora de ver quanto eu realmente precisava. Após um mês fazendo análises vi que o custo para um intercâmbio na Irlanda de 6 meses não estava tão longe assim e eu poderia ir em 2017, em janeiro comprei o curso e já o deixei praticamente pago, comecei a vender algumas coisas para ajudar no que falta como meu Nintendo Wii (o que surpreendeu muita gente) e hoje estou com tudo planejado para que eu esteja toda a grana necessária em mãos até a viagem em agosto.

Espero que as dicas ajudem, claro que vocês podem e devem ajustá-las para a realidade de vocês, mas não deixem seus sonhos só na cabeça, pois a sensação de conseguir realizá-los é maravilhosa =D

Encontrei o amor da minha vida… e ele se foi

tumblr_luz5ioqkye1qckcjqo1_1280_large

São Paulo, 18:00 aproximadamente, rua Bela Cintra. Ele tinha um e oitenta, por aí. Na casa dos trinta e poucos. Meio loiro, barba. Bermuda, chinelo e camiseta rosa queimado. Bebendo com os amigos em um barzinho. Eu passei do lado, ele me viu, deu uma olhada. Eu vi ele e dei uma olhada. Os olhares se encontraram e eu não consegui desviar, nem ele. Passei, ele virou na cadeira e foi me acompanhando com um meio sorriso, aquele tipo de sorriso mesmo, que nos faz pensar “qual será o tipo dele?”. Também virei pra trás na direção dele com o mesmo meio sorriso que ele me ofereceu. Nossos olhares se mantiveram até nos perder de vista.

Tipica cena de cinema.

Um tempinho depois, voltei pela mesma rua e lá estava ele, de pé conversando com uns amigos, um cigarro na mão. Ele estava distraído com  o cigarro, não me viu passar de volta, não pôde anotar meu número nem perguntar meu nome. Perdeu a oportunidade de conhecer aquela que seria a mulher da vida dele e eu perdi aquele homem de vista.

Paciência. Não posso obrigar ninguém a ser feliz.

Bloco de notas #4

19

Na verdade o título desse post deveria ser “Sumi” ou “tenho muitas coisas para escrever, mas nunca lembro de anotar e quando eu vejo, já foi” mas, para manter a ordem vamos deixar como “Bloco de notas” mesmo. Nem preciso dizer que a culpa da ausência é da faculdade, muitos trabalhos, mesmo, de verdade, meus professores não se cansam de passar trabalhos complicados pra gente fazer. Mas, a parte boa é que fui bem em todas as matérias e minhas notas do bimestre foram boas, o que é um alivio. Tudo bem que temos mais uns trocentos trabalhos para entregar, mas é a vida né.

Comecei a ver Westworld ~que alias vai começar daqui a pouco~ e, gente que série é aquela? Tem mais gente vendo? Vamos conversar? Por favooor haha

Eu tinha várias coisas para escrever aqui mas, aquela história, não anotei nadinha. Então, para fazer esse post valer a pena, vamos para uma diquinha: se coloque no lugar do amigo. Sério, só isso. Só pense no “e se fosse com você?” Não ignore uma pessoa se você não gostaria de ser ignorado, não mantenha uma pessoa por perto se você não gosta dela, não tenha mudanças de humor sem explicar aos envolvidos que isso é típico da sua personalidade, porque né, ninguém é adivinha. Não seja babaca, não seja mal educado e tudo, absolutamente tudo nessa vida pode ser resolvida facilmente com uma boa conversa, sem neura, pode mesmo. Então não conte para terceiros aquilo que você deveria resolver só com uma pessoa. Eu juro que não é difícil e que a maioria de nós somos mais adultos e bem resolvidos do que pensamos ser, então, se coloque no lugar do outro e seja uma pessoa melhor. Empatia o nome.

Beijos no coração e não desistam de ler esse blog haha

 

Bloco de notas #3

image

Vocês já repararam que de repente todo mundo virou o adulto, maduro que não faz nada que sua adultice não permita. Ou seja, os caras não tem como jogar Pokémon GO e ficam aí reclamando nas redes que o jogo é coisa de criança e blá, blá, blá. Só tenho uma coisa pra dizer: VAMOS PEGAR MUITOS POKÉMONS SIM e não estamos nem aí pra sua ranhetice. Mas, agora falando sério, os motivos desse povo de reclamar desse divertido jogo são bem interessantes. Vamos lista-las: um, vá caçar empregos ao invés desses bichinhos; dois, você vai ser roubado; três, isso é coisa de criança; quatro, vão ficar igual bestas andando pela rua com o celular na mão; cinco, vá fazer algo mais útil. Amigo, nem todo mundo é desempregado, a gente pode ser roubado a qualquer momento, nostalgia é legal as vezes, relembrar é viver sabe. Falando em viver, o pessoal tá saindo de casa e interagindo com os outros e isso é muito legal, aí o cara estuda, trabalha e no seu tempo livre só quer dar uma relaxadinha, pegar uns pokémons por aí, essas coisas. Resumindo tudo em uma frase que acabei de ler: não “vandalize” a tecnologia, aprenda a usá-la.

Alias, vocês estão pegando muitos Pokémons? Joguinho legal esse né. Haha

Mudando de assunto, eu tinha uma preguiça danada de ter que criar mais uma conta em mais uma rede social, então nem liguei pro Snapchat quando todo mundo aderiu, aí o Instagram liberou uns de iguais ao do Snap e eu fiquei é bem feliz, agora vou saber o que tá acontecendo no mundo sem ter que ouvir/ler “expliquei tudinho lá no Snap”. E pelo visto o pessoal gostou, segundo a meu feed.

Resumindo esse texto todo, a gente volta na frase “não ‘vandalize’ a tecnologia, aprenda a usá-la”. 

Alias, meu Instagram é esse daqui tá haha E aproveitando, se você gosta de cinema acesse o site Popcorn Garage e veja quantos filmes você consegue achar.

Beijos de luz.

Até a próxima.

banner-beda

Tudo é repertório

Ontem eu tive minha primeira aula de Teoria das Cores do semestre, no meio da aula a professora falava de criatividade e que tudo é repertório, o que comemos, o que ouvimos, o que vestimos, o que vemos, que quanto mais coisas diferentes fazemos mais base temos para criar coisas diferentes. Tudo verdade.

E nessa conversa ela perguntava de funk era repertório, se sertanejo era repertório, se aquelas músicas bregas eram repertório. E claro que ela disse que sim e que devemos ouvir coisas diferentes do que estamos acostumados, ou seja, tá liberado aquela música que a gente sempre gostou mas, sempre escondeu.

Ela também disse que podemos ouvir essas músicas e não precisa contar pra ninguém que tá tudo bem, mas como a internet é essa coisa maravilhosa, vamos compartilhar aquela música que ficam naquela pastinha escondida no computador que ninguém acha haha

E aproveitando: tô super aceitando indicação de bandas novas :)

Mas, apesar de tudo meu coração ainda é rock’n roll <3

banner-beda

Bloco de notas #2

Senta que lá vem história.

19

– Queria deixar aqui meu agradecimento à todas as pessoas que me chamam para falar de bacon, seja pra avisar que hoje tem algum prato com bacon no almoço, seja me marcando em alguma coisa que fale de bacon, seja pra falar nossa vi esse bacon, lembrei de você. Só queria dizer que vocês são uns lindos e eu fico me sentindo muito querida com isso.

– Tá acabando as férias da faculdade e eu tô é bem triste. Mas, dia desses me deu um lapso e eu senti saudades da faculdade, das minhas aulas, dos amigos, do pão de queijo com bacon da cantina, pois é, saudade. Só pra ficar bem claro, minha rotina em dia de aula é bem louca, o que me faz dormir, no máximo, quatro horas por noite e infelizmente eu não estou exagerando então, porque raios tô sentindo saudade?

– Minha função no trabalho é praticamente essa: estar em muitos setores consertando muitos computadores entre outras coisas que envolve computadores e coisas que usuários podem quebrar e coisas que usuários não podem quebrar, mas eles quebram. Ou seja, eu falo com muita gente e assim eu acabo ouvindo uma ou outra coisa engraçada. Um dia desses um cara me perguntou que curso que eu fazia na faculdade, eu respondi Design Gráfico e ele com cara de nossa que chique disse “nossa que chique”, ele realmente ficou impressionado e eu fiquei feliz. Nunca pensei que design fosse chique haha. Na verdade eu até comentei com um amigo do trabalho que, entre meus primos engenheiros, veterinários, advogados e essas profissões mais seguras, eu fiz a escolha mais questionável. Apesar de ser sim uma profissão muito importante, por que né, olhe a sua volta e me diga o que não tem design, é uma profissão bem desvalorizada também, apesar do profissional dessa área ter que investir MUITO em si mesmo. Vai entender, mas importante é que é chique, lide com isso sociedade.

Beijos de luz e até a próxima <3

p.s.: quem vai participar do BEDA esse ano? Sem o Rotaroots eu tô perdidinha, mas tô muito a fim de participar, alguma indicação de grupo tô aceitando :)

Bloco de notas #1

largebl

Navegando pelas timelines da vida me deparei com algumas coisas que me fizeram refletir, não vale um texto mas, um pequeno comentário vai bem.

… uma postagem de uma mãe que dizia assim “deixar meus filhos com a sogra nunca, só com a minha mãe”. Coisas que eu jamais vou entender: porque não gostam da sogra se ela que colocou seu namorado/marido/mozão no mundo? Não tenho filhos nem sogra, mas acho que deve ter algum atrito entre entre nora e sogra, mas gente, privar somente uma avó de participar do crescimento dos netos é de mais não é não? Alias, quem criou e cuidou do seu mozão, pessoa pela qual você se a apaixonou, casou e teve filhos foi a sogra, então…

… falando nisso, outra postagem que eu vi foi algo mais ou menos assim: “não aceito minha sogra dando palpite na criação do meu filho, moro com o filho que ela criou e ele precisa ser aperfeiçoado”. Só penso que a pessoa que escreveu/curtiu isso deve ser maravilhosamente perfeita, perfeita mesmo, que a mãe/pai a criou lindamente e perfeitamente bem. Só que não né, é muito ego grande pra pouca gente, sem contar que, sempre acho que ouvir um conselho de pessoas mais velhas e com mais experiência é bom, isso não vai fazer você deixar de criar seu filho à sua maneira. Eu sei que é aquele post “brincadeirinha”, mas é muita gente rebaixada pra uma frase só…

… qual é o problema que esse povo tem com a sogra, deus do céu? Se bem que, eu não posso opinar sobre isso haha…

…mudando de assunto, várias vezes durante o semestre tive que resolver pendências com alguns professores da faculdade e sabe como fiz isso? Mensagens pelo Facebook, simples, fácil, rápido e tudo resolvido. Alias, dia de prova, trabalho, grade de horário, tudo postado no grupo da sala, padrão da faculdade, todos os cursos são assim. Ponto positivo pela descomplicação…

… adorei receber abraços virtuais no post passado, cêis são lindos <3

Moral da história: se amem mais e compliquem menos.

É isso aí, obrigada pela atenção e até a próxima :)