12×12

Último dia do ano e vem aquela retrospectiva de como foi todos esses meses. E nada como o Instagram para ajudar nisso né não.

Cheguei a conclusão de que tirei poucas fotos esse ano: eu podia ter treinado mais meu clique porém, muita coisa não precisa ser registrada e compartilhada por aí.

1-4

Janeiro: calor, muito calor.

Fevereiro: rolê com uns amigos em São Paulo e vi a feirinha no vão livre do Masp pela primeira vez.

Março: mês de férias e fui para Buenos Aires na Argentina, nessa foto eu to em Porto Madero, um lugar lindo, tudo muito novo e chique haha.

Abril: ovos de pascoa temáticos porque sim. Aí eu já tinha comido todo o chocolate só ficou a caneca que veio junto.

5-8

Maio: fui na Liberdade pela primeira vez e nunca comi tanto tempurá na vida.

Junho: não aconteceu nada de especial, só esse registro do caminho de casa.

Julho: baixei o aplicativo Polomatic e fiquei horas brincando com ele haha

Agosto: mais uma das inúmeras idas à Av. Paulista, como eu gosto desse lugar (aí é a vista do andar de cima da Casa das Rosas)

9-12

Setembro: show do Nando Reis aqui na terrinha

Outubro: show do Blind Guardian em São Paulo, fiquei na grade e o Hansi cantou olhando pra mim. Pode dizer, sou uma pessoa de sorte.

Novembro: novos vinis adquiridos, numa feira la em Bragança Paulista (vulgo eita cidadezinha longe eim)

Dezembro: teve o evento mais épico do ano, a Comic Con Experience. Pela nossa cara de acabados dá pra ver que foi um dia maravilhoso.

E foi meu anos em fotos <3

Mais fotos lá no Instagram.

Anúncios

Em setembro

Vai ter resumo do mês, porque sim <3

Processed with VSCOcam with t1 preset

Eita mês que passou rápido eim, parece que aconteceu um monte de coisa, que tudo passou voando. Essa foi a primeira vez em meses que saio e fico até tarde “na rua” com os amigos, na verdade o que teve mesmo foi um show lindo do Nando Reis e até rolou uma versão minha mais arrumadinha ~toda trabalha no olho de gatinho~, o que estava difícil de acontecer ultimamente.

092-horz

Também teve um domingo de preguicinha, aquele que eu dormi o dia todo, acordei e tinha um solzinho muito good vibes entrando pela minha janela e rendeu uma foto bonitinha. Na outa semana teve show dos Barbixas aqui na cidade, nesse dia mais cedo teve eu passando altas vergonhas na casa da amiga do amigo, mas para compensar jantamos strogonoff ~vulgo, minha comida favorita da vida~ e tudo ficou bem.

103-horz

E para terminar o mês mais badalado do ano e mais good vibes, teve voltinha com a amiga pela Paulista e eu me dedicando seriamente na academia. O que é meio mentira, por que faço sempre o mesmo treino e eu deveria fazer três treinos diferentes, but morro de vergonha de ficar na área de musculação junto com aqueles caras malhados e tal, então faço o mais fácil e nos aparelhos onde ninguém me julgue nem me encha o saco haha Mas tô indo com frequência, então tá bom né?

O que falar desse mês? Good vibes every day <3

Que outubro seja tão lindo quanto.

No meu Instagram: powerbea

12×12

Meu ano em fotos :)

Vou confessar: até que eu gostei de ter feito a retrospectiva publicada ontem então, por que não fazer isso com fotos?? Dei uma olhadinha no meu instagram e vi que até que eu fiz umas coisas legais esse ano, olha só.

1Janeiro: verão, sol, praia. Eu estava de férias e em São Sebastião, no litoral de São Paulo. Gente, essa praia é linda, água cristalina e nem tinha tanta gente assim.

Fevereiro: contrariei todo meu gosto (não gosto de fast food) e comi um McDonald´s só por causa do copo da copa, no final o copo quebrou no outro dia e depois eu descobri que dava pra comprar só o copo separado.

Março: foi quando eu finalmente terminei meu primeiro desenho feito com guache, é um pop art e eu achei super legal desenhar esses estilo.

Abril: mês do meu aniversário mas, como eu não tinha nenhuma foto da festa e tals achei essa daí do hotel que fiquei em Águas de Lindóia, foi uma viagem a trabalho mas, foi bem legal porque comi muuuuuuuito, conheci gente do país inteiro e trabalhei bastante também.

Maio: meu amigo Philippe (o da esquerda) voltou de viagem, depois de mais de um ano no Canadá aí eu e o Reinaldo (da direita) fomos fazer uma visita pra ele. Ouvimos muitas histórias e ganhamos presentinhos. Ps: estávamos todos de pijama haha

Junho: mês no aniversário da She e eu improvisei uns bolinhos, umas velinhas e a gente se encontrou depois de mais de um ano sem se ver. Se eu fiquei feliz? Muito!

2

Julho: fui na exposição da Yayoi Kusama, fiquei umas três horas na fila mas valou cada minuto, é espetacular o trabalho dela.

Agosto: realizei meu sonho de criança e conheci o Pedro Bandeira lá na Bienal do Livro, gente ele é muito fofo, muito simpático e eu me orgulho de ser fã dele e do seus livros.

Setembro: mais uma exposição, agora do Castelo Rá-Tim-Bum! Nem preciso dizer que foi tudo muito maravilhoso. Nessa foto aí eu estava na biblioteca do Gato, nem preciso dizer que era meu lugar favorito do Castelo todo né haha.

Outubro: eu amo a Disney e fazer esse desenho da Bela e a Fera foi de mais pra mim haha e também foi o primeiro desenho no modo hard com lápis de cor que eu fiz.

Novembro: eu me entupi de starbucks, apenas!

Dezembro: essa foi a ultima selfie do ano e isso na minha mão é um ukulele que ganhei dos meus pais de Natal, quase morri de tanta felicidade quando ganhei haha

Esse foi meu ano em fotos e FELIZ ANO NOVO GENTE \o/

“O tema deste post foi proposto pelo grupo muito amor Rotaroots. Para saber mais sobre acesse o grupo no Facebook.”

Tag Fotografica: Eu queria ser aquela menina do Tumblr

tumblr_loj1ivLK8E1qzqd6ko1_1280 tumblr_mbipvbqZOB1qb5t88o1_r1_500

tumblr_mftv0lHLRu1r9ouy2o1_500 tumblr_midnyztoF01qder5oo1_500 tumblr_mlk2u0Flbt1qge2plo1_500 tumblr_mp5kk5uUCD1s1dm05o1_500 tumblr_mpa2xjWU5s1s40k5uo1_500 tumblr_mvaen5RYd31qeo03no1_500 tumblr_mvc2j8PZS21qge2plo1_500 tumblr_mwztyx5EPw1qge2plo1_1280Por que eu queria muito tirar uma foto sem ficar com cara de tapada hahaha
Mais aqui.

Fotos e coisas legais

Eeeeeee, minha tag favorita <3

page

Mechas, amigos, despedidas e lembranças: esse foi o resumo de três dos dias mais incríveis – e tristes – da minha vida. Fiz californiano, essa foi a primeira vez que altero de verdade a cor do meu cabelo e, olha, gostei bastante do resultado. No dia seguinte foi o casamento do meu irmão <3 e na segunda-feira a despedida :( Meu irmão se mudou para Pernambuco e eu não sei quanto tempo ele vai ficar morando lá nem sei quando será a próxima vez que verei ele, a única coisa que sei é que nunca fiquei tanto tempo longe dele e como a saudade foi muita escrevi esse texto aqui. Depois de voltar do aeroporto comecei a tirar as coisas dele do quarto e olha só o que eu achei: um controle do Master System, que era o videogame que eu tinha (e ainda tenho) quando eu era criança, la nos anos 90. Quase chorei quando vi ele :’)

praia

Fériaaaaas! Aproveitei o restinho das minhas férias na praia de Juquehy em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Lá as águas são cristalinas e quentinhas *-* Olha só, eu adoro conchinhas então, sai catando conchinhas na praia, vi uma meio alaranjada lindona e o que eu fiz? Fui pega-la, lógico. A tonta aqui foi colocando a mãozona na conchinha e ela acabou me mordendo D: depois disso fiquei com medo de pegar as conchinhas que estavam na água.

Links Legais

Receita de Bolo “pelado” no Catraca Livre
Qualquer post da Loma do Sernaiotto (um blog muito amor <3 )
Calendários bonitinhos para baixar no Super Ziper.
Aprenda a fazer batata chips no microondas, no Catraca Livre
Zooey Deschanel lança coleção para Tommy Hilfiger <3, veja no blog Chic 
O blog fofo La chica de la casa de caramelo, em espanhol.
O Tumblr Then/Now lindo e emocionante.

É isso gente, tem algum link ou coisa legal pra mostra?? Compartilhe com a gente nos comentários.
Mais fotos em @powerbea

Fotos e coisas legais

Esse é um post legal sobre coisas legais! :)Mentirinha, é só uma reunião das fotos que eu tirei (tudo lá no meu instagram @powerbea) e coisas que eu vi no mês de outubro e que eu deixei pra postar no meio de novembro. Então vamos lá!

fotos1

1– Faz uns meses que comprei esse livro e só fui ler mês passado. Marina de Carlos Ruiz Zafón foi o livro mais espirituoso que já li, fala da amizade entre Marina e Óscar que surgiu quando os dois decidiram “investigar” uma certa dama de preto que ia à um cemitério próximo todo mês. Eu terminei esse livro e pensei “e agora, o que vai ser da minha vida daqui pra frente?” hahaha

2– No meio de outubro fui para Recife – PE, fiquei a viagem inteira vendo as nuvenzinhas lá de cima *-* Morri de vontade de abrir a janelinha e pular em cima delas pra ver se eram fofinhas mesmo – dãã, não ia dar muito certo né.

3– Esse desenho pop art fiz num sabadão a tarde. Uma mistura de guache e lápis de cor no papel reciclado.

4– Mais um livro, esse comecei a ler depois de Marina, mas não terminei ainda. Só dá pra dizer que o personagem principal NAMOROU 19 KATHERINES. SIM, 19 :o

coisas

5– Nesse post aqui falei sobre brincos Ear Cuff, dia desses estava casualmente andando pela Marisa quando achei essa lindeza. Não sou de usar brincos, mas esse achei uma gracinha.

6 5 blogs que a página 5 coisas postou esses dias pra deixar seu dia mais felizZen HabitsIndiretas do bem – O blogA boa noticia do dia, My Milk Toof (o mais fofo de todos), Glück Project (é em português tá). 

7– Show da Clarice Falcão aqui em Jundiaí, apenas <3 Não tem mais o que dizer, o show foi incrível, ela é incrível!

jogos

8– Quando eu era criança adorava jogar video game. Eu tinha um Master System, chegava da escola e ia correndo jogar. Um dos meus favoritos era do Mickey <3 Dia desses achei um emulador do Master e as rooms dos meus jogos favoritos. Curiosamente achei essas coisas do dia 12 de outubro hahaha

9– Nada a dizer, apenas abra esse site aumente o volume e divirta-se!

Enjoy :)

Crônica: Capturados (Feliz Por Nada)

large (2)

Estou lendo o livro Feliz Por Nada da Martha Medeiros, é um livro de crônicas e histórias que, na sua maioria, aconteceram com autora. Ao invés de fazer uma resenha do livro todo, decidi postar as histórias que mais gostei. A primeira é Capturados, que fala dessa enorme necessidade que temos de registrar cada momento com uma foto. Espero que gostem tanto quanto eu.

“Um dos DVDs mais legais que assisti esse ano foi A vida por trás das lentes, documentário sobre a carreira da fotógrafa americana Annie Leibovitz. Tive a oportunidade, também, de ver em Paris a exposição que registra todas as fases de sua trajetória, começando pelas fotos que fazia da família, passando pela fase roqueira (quando foi a principal fotógrafa da revista Rolling Stone), até a consagração na Vanity Fair. Considero fotografia uma arte, pela capacidade que tem de capturar a alma do fotografo e revelar a nós algo que nosso olhar não consegue enxergar.

Lembro que, na minha infância, meu pai não deixava passar um único evento sem foto: Natal, aniversários, pique-niques na praia. Clik, clik, clik. Ficávamos um tempão parados, meu irão, minha mãe e eu, três estatuas sorridentes, esperando o momento de ele encontrar o melhor ângulo, o melhor foco, a melhor luz, para então clicar. Máquina digital, naquela época, era coisa da família Jetson.

Também tirei muitas fotos de minhas filhas quando eram pequenas, e guardo inúmeros registros de viagens e de alguns passeios e momentos que não acontecem todo dia. Até aí, tudo dentro de uma certa normalidade, e eu sou tendenciosa como todos: a gente acha que só a maneira como vivemos é que é normal. Mas o normal evoluiu muito de uns tempos pra cá.

Hoje, com um celular na mão, você documenta partos, tsunamis, incêndios, transas, shows e crimes cometidos bem na sua frente. Inclusive, algum crime por ventura cometido por você.

Me pergunto: se você não documentar suas experiências e emoções, elas deixam de existir? Você deixa de existir? Não, mas dá a impressão que sim.

Num surto catastrofista, imagino que em breve deletaremos da nossa memória tudo aquilo que não estiver documentado. Se eu quiser lembrar de uma viagem ou de uma festa, não conseguirei, a não ser que tenha fotografado e filmado.

O momento em que seu namorado lhe pediu em casamento, aquela caminhada que deu sozinha a beira-mar, o mergulho noturno, o café da manhã na cama enquanto viam um filme do Chaplin, a de amor no meio da estrada – se você não fotografou nada disso, será que aconteceu mesmo? Você ainda consegue lembrar da vida sem a ajuda de aparelhos?

Minhas duas ultimas viagens ao exterior foram feitas sem máquina fotográfica ou celular na bagagem. Fui e voltei sem uma única foto, o que para muitos talvez signifique “ela não foi”. Mas eu fui. A vida também acontece sem prova documentais.

Ainda Anne Leibovitz: entre seus inúmeros flagrantes constam os últimos dias de vida de seu pai e da escritora Susan Sontag, as duas pessoas que ela mais amou.

As fotos de ambos, cada um na sua hora, agonizando, estão na exposição e no DVD. Anne Leibovit é uma artista e suas lentes são seus olhos, ela não disassocia vida e trabalho, mas admito que senti, mesmo havendo consentimento dos fotografados, uma invasão na intimidade mais secreta de cada um, que é a solidão. Louvável como registro jornalístico, mas desnecessário como despedida pessoal.

Tudo isso para dizer que certas ocasiões inda me parecem suficientemente fortes para resistirem intactas na nossa lembrança, e penas nela.”

 

 

Tag Fotográfica: flores, flores

Eu vejo flores em você.

13 4 5 68

Post inspirado nessas músicas