“Desafio 52 semanas” Semana 3: Coisas pra se fazer no calor

The Proposal

Morrer.
Zoeira haha

Reclamar que o ar condicionado do setor está gelado de mais: depois de anos trabalhando em setor só com homens aprendi a gostar de ar condicionado no geladinho, mas sempre tem quem reclame (vulgo, alguma mulher). Miga, imagina os caras que estão de calça, camiseta e sapato fechado bem no auge do verão e você está de vestidinho, deixa o ar ligado e coloca um casaquinho na perna que tá tudo bem. Agora se o ar tiver ligado no 17 º às 7 da manhã, aí sim a briga é valida.

Ser feliz por ser mulher: você pode usar vestidos, saias e regatas que tá tudo bem, fresquinha o dia todo. Já os homens… hahaha

Encher o nariz de sorvete: porque sim, porque tá calor, porque é gostoso, porque é sorvete.

Ficar praguejando: contra o calor, o suor, o sol forte, as dores de cabeça. Mas, você pode trocar tudo isso por uma good vibe que só o verão proporciona, por exemplo :) mas só a good vibe mesmo, porque ninguém merece todo o resto

Praia e piscina: clichê porque sim haha.

“O Desafio 52 Semanas foi um tema proposto lá no Rotaroots há muuito tempo atrás”

Anúncios

“Desafio 52 semanas” Semana 2: Eu nunca…

bonus collection set

Estamos atrasados? Estamos. Alguém liga? Não haha

Eu nunca… li “O Pequeno Príncipe”: me julguem. O máximo que li foram as frases que todo mundo já conhece. E também não vi o filme que lançou recentemente.

Eu nunca… andei de montanha russa: tenho medo que alguém vomite em mim ou ser atingida pelo vomito alheio.

Eu nunca… tomei um porre: tenho receio de ficar muito bêbada e sair ligando pras pessoas, coisa que tenho certeza que faria. Além do medo de vomitar na manhã seguinte (sérios problemas com vômito)

Eu nunca… consegui tirar habilitação de carro: reprovei três vezes, errei direita e esquerda, fiz várias cagadas na prova, porém nas aulas eu ia super bem. Até fui dirigindo ilegalmente pro lugar da prova no dia do teste, mas não deu. Então pra sair comigo de carro é com muita emoção haha. E eu juro que não dirijo tão mal assim normalmente.

Eu nunca… entendi as pessoas que colocam o feijão por baixo do arroz: o feijão se espalha pelo prato e se mistura com os outros itens e fica tudo errado. Já pensou o caldinho se misturando com a salada? É um ultraje, nunca façam isso!

“O Desafio 52 Semanas foi um tema proposto lá no Rotaroots há muuito tempo atrás”

Desafio 52 semanas

midyearsale! (1)

Ah, como eu amo um desafio.

Com toda a movimentação do #BEDA a gente vai conhecendo blogs novos e projetos novos. Um deles é o “Desafio 52 semanas” que vários blogs que participam do Rotaroots estão fazendo e consiste em postar um por semana ~ah vá~ com os temas estabelecidos. Aí eu pensei: vou fazer também, é claro. Só que como 52 semanas dá um ano e os último posts coincidem com temas específicos de “final de ano”, eu vou passar esses na frente e depois voltar pra lista normalmente.

E aqui estão todos os temas:

Semana 1: Coisas que me fazem ficar feliz:
Semana 2: Eu nunca…
Semana 3: Coisas pra se fazer no calor:
Semana 4: Minhas citações preferidas são: (trechos de livros, de músicas, frases de autores, etc)
Semana 5: Fazem parte da minha wishlist:
Semana 6: Os super poderes que eu gostaria de ter se fosse um super herói seriam:
Semana 7: Eu sempre…
Semana 8: Os melhores filmes infantis que já assisti foram:
Semana 9: Pessoas que eu gostaria de conhecer / ter conhecido:
Semana 10: Minhas comidas preferidas são:
Semana 11: Meus brinquedos preferidos na infância eram:
Semana 12: Coisas pra se fazer no frio:
Semana 13: Fico sem graça quando…
Semana 14: Meus sites preferidos na internet:
Semana 15: O que há de pior no mundo virtual?
Semana 16: Isso, pra mim, não é diversão:
Semana 17: Personagens cuja vida eu gostaria de viver por um dia: (filmes, livros, seriados, etc)
Semana 18: Sinto saudades…
Semana 19: Meus seriados preferidos:
Semana 20: Fico de mau humor quando…
Semana 21: Meus piores defeitos:
Semana 22: Na minha geladeira, tem que ter:
Semana 23: Coisas que me incomodam no mundo contemporâneo:
Semana 24: Casais preferidos (filmes, seriados, livros, etc)
Semana 25: Tenho aflição de…
Semana 26: Se eu pudesse trocar de profissão, eu seria…
Semana 27: Coisas legais pra se fazer nas férias:
Semana 28: Minhas maiores “neuras” e manias são:
Semana 29: Filmes que me falam ao coração:
Semana 30: Fico impaciente com pessoas que…
Semana 31: Quando não tenho nada pra fazer, gosto de…
Semana 32: Ainda quero aprender:
Semana 33: Tenho medo de…
Semana 34: Livros que eu acho que todo mundo deveria ler:
Semana 35: Minhas piores compras foram:
Semana 36: Morro de preguiça de…
Semana 37: O que, de melhor, o mundo virtual te trouxe/traz?
Semana 38: Desculpe, mas eu acho brega:
Semana 39: Minhas melhores qualidades:
Semana 40: Meus “cheiros” preferidos são:
Semana 41: As coisas mais difíceis num relacionamento amoroso são:
Semana 42: Quer acertar no meu presente? Então me dê…
Semana 43: Músicas que eu não canso de ouvir:
Semana 44: Meus vilões preferidos são:
Semana 45: Lembra a minha adolescência:
Semana 46: Parece que todo mundo sabe _______________, menos eu:
Semana 47: Quando estou apaixonado(a) eu…
Semana 48: Nunca tive coragem de…
Semana 49: Lugares no mundo que eu gostaria de conhecer:
Semana 50: Pessoas que eu admiro:
Semana 51: Coisas que me marcaram neste ano que está acabando/ que acabou:
Semana 52: No ano que vem/Nesse ano eu quero:

Coisas que todo mundo ama e eu odeio

Acho que esse foi o tema de alguma blogagem coletiva do Rotaroots.

Michelle tendo um ataque epilético. Eu disse que era muito molho.

Comida italiana: não por causa do sabor, na verdade eu gosto de qualquer tipo de comida, mas todo aquele molho, litros e litros de molho de tomate, e todo aquele queijo derretido que se funde com todo aquele molho. Argh! Além disso eu sempre, SEMPRE engasgo com queijo derretido :( E aquelas parmegianas??

7

Olhos claros: não sei por que, mas sempre fico com uma raivinha quando vejo um par de olhos claros. Eu prefiro, infinitamente, olhos castanhos. Para mim, olhos claros só cai bem no Chris Hemsworth <3 ~migxs com olhos claros que estão lendo isso: me desculpe~

Snapchat: Sou só eu que não entendi muito bem como esse app funciona e não vê muita utilidade pra coisa?

Whatsapp: eu prefiro o app do chat do Facebook ¯\_(ツ)_/¯

Fastfood: eu até como, mas só se eu tiver com pouca grana pra investir num prato de verdade ou com muita pressa. Ou quando dá aquela loucura de comer batatinhas <3 Até porque, todos os lanches parecem ter o mesmo gosto. Só fui comer meu primeiro Big Mac esse ano, me julguem haha. Nem nunca comi um Mac Lanche Feliz, meus pais sempre levava a gente pra comer pizza no lugar de Mac Donald’s por que era mais legal, isso sim era felicidade.

3 livros que mudaram minha vida

Tudo começou quando eu tinha uns três ou quatro anos e minha mãe comprou uma coleção de livros de um cara que passou na porta de casa vendendo, vinham uns cinco livros de contos clássicos e um disco (sim de vinil, sim sou velha). Os livros eram lindos e tinha desenhos lindos e minha mãe lia para mim algumas histórias antes de eu dormir até que eu aprendi a ler e comecei a ler a histórias para ela dormir (mas, eu só aparecia quando ela já estava dormindo).

Foi aí que meu amor por livros começou e alguns deles foram tão importantes que, eu não seria eu sem esses livros.

livro
 1- O Soldadinho de Chumbo:
era um dos livros da coleção que eu falei. A principio eu gostava dos desenhos, eram lindos e muito bem feitos. Não eram desenhos ao estilo “livro infantil” e era disso que eu mais gostava. Depois que eu aprendi a ler, esse foi a primeira história que eu li sozinha e eu lia ela várias e várias vezes.

2- Harry Potter: acho que mudou a vida de várias pessoas da minha idade haha. Eu cresci com a história e com os personagens, foi a primeira coleção que eu li, foi os primeiro livro “grande” que eu li, fiz amigos por causa de Harry Potter, na escola eu era conhecida, principalmente, por ser uma potterhead (na época chamados de pottermaniacos). Enfim, se eu sou o que sou hoje, foi por causa dessa história.

3- O Magico de Oz: li esse livro o começo do ano e acho que foi o momento certo pra isso. A história trás três personagens que estão em busca de coisas que eles jugam essencial para sua felicidade e vão até Oz pedir isso. O Leão, que se acha covarde e está em busca de coragem mas, ele passa por várias situações que que exigem coragem da parte dele e ele consegue passar por todas. O Homem de Lata busca um coração por que ele quer ser bondoso, mas em vários momentos ele mostra ter bondade mesmo sem um coração. E o Espantalho que gostaria de ter um cérebro para ter boas ideias e poder pensar, mas, durante a história, ele  livra seus amigo graças a ideias que tem. Todos eles almejam coisas que, na verdade, eles já possuem. Eles precisam, na verdade, da confirmação de que eles têm coragem, bondade e inteligência, porém eles estão tão cegos a procura de algo material que comprove isso que os três acabam não percebendo todas as provas que passaram durante o caminho até a Cidades das Esmeraldas.
E não é isso que acontece com a gente, no mundo real, quase todos os dias?

Os livros são tão conhecidos que achei que não teria necessidade de resenhar cada um deles.
Tudo o que sou hoje, com certeza, é graças a esses livros :)

Esse conteúdo fez parte de um “Blogagem coletiva” do Rotaroots, mas eu não fiz na época e decidi fazer agora :)

badge_post_01

Filmes para aquecer o coração

Sabe aquele filme que você vê e seu coração fica quentinho e você sente vontade de abraçar todo mundo e viver no universo do filme? Então, vi vários assim esses dias. Então, aqui fica meu abraço ~quentinho~ em forma de post.

grande hotel

O Grande Hotel Budapeste: filme de 2014, escrito e dirigido por Wes Anderson ~um cara legal~ tem uma cronologia bem interessante: é uma lembrança de uma lembrança. O filme se passa no Hotel Budapeste, parte durante seu auge, que ocorreu durante duas guerras mundiais e parte durante sua decadência. Tudo começou quando o gerente do hotel Monsieur Gustave (Ralph Fiennes), muito querido entre as hospedes, conhece o jovem Zero Moustafa (Tony Revolori). Zero se torna, além de funcionário, grande amigo de Gustave. Os dois acabam se envolvendo em uma aventura após Gustave receber uma herança depois do falecimento de uma senhora hospede do hotel.
O filme é um deleite para os olhos: tudo muito bem feito, desde o cenário até o figurino, passando pelo sincronismo entre os atores e a bela atuação dos mesmos, além da própria história ser cativante. Não diria nada menos que impecável sobre esse filme.

100 passos

A 100 passos de um sonho: um filme com tema culinário, não muito aclamado pela critica, porém muito bonito aos olhos, se passa no sul da França e conta a história de Hassan e sua família. Eles fogem da sua cidade na Índia após seu restaurante ser queimado por conflitos políticos. O patriarca da família decide se instalar numa cidadezinha ao sul da França e abrir um novo restaurante de comida indiana por lá mesmo, bem em frente (exatamente a 100 passos) ao restaurante de Madame Mellody, que possui uma estrela no Guia Michelin. Nesse momento que surgem os conflitos, pois os dois donos são de culturas totalmente diferentes e nenhum dos dois cede aos costumes do outro. Mas o foco do filme, além das receitas de encher os olhos, é Hassan, um cozinheiro que nasceu com um dom para cozinha e que vai buscar seu lugar ao sol entre os chefs franceses.
Esse é um daqueles filmes que você assiste sorrindo.

mesmo se nada der certo

Mesmo se nada der certo: um filme de 2014 estrelado por Keira Knightley, Mark Rufallo e Adam Lavine. Conta a história da jovem compositora Gretta (Keira) que se mudou para Nova York junto com seu namorado Dave (Adam) por conta da gravação do primeiro álbum dele. Pouco tempo depois Dave troca sua namorada por outra garota e Gretta se vê perdida depois disso. Só não seria pior graças ai seu amigo Steve que a acolhe e a leva a um barzinho, lá ela acaba tocando uma música de composição sua e despertando o interesse de Dan (Mark), um produtor musical perdedor e alcoólatra, que vê em Gretta um grande talento e uma chance de transforma-la em estrela. Como Dan não tem recursos para gravar uma demo em um estúdio, eles decidem gravar um álbum todo por vários pontos da cidade. Todas as músicas são cantadas pela própria Keira e as letras se encaixam perfeitamente no momento que a personagem está vivendo. O filme foge do clichê de tudo acabar bem e eles ficarem ricos e famosos e serem reconhecidos. A intenção principal é eles encontrar felicidade na vida que cada um tem.
A trilha sonora desse filme é incrível, os cenários são lindos, os looks da Keira são maravilhosos. Em uma parte do filme, Gretta diz que não compartilharia as músicas que tem no seu celular por que são pessoais e condiz com momentos da vida dela. E não é assim na vida real também? Eu, pelo menos, não compartilharia minhas playlists com ninguém haha.

badge_post_01

5 coisas que eu quis ser

Limpiando-el-cielo-de-estrellas-600x600

Tem coisas que a gente não precisa compartilhar com ninguém, tem coisas que temos a necessidades de contar para as pessoas e tem coisas que seria muito louco falar por aí. A ultima opção é o tema deste post haha

Existe um extensa lista de coisas que eu já pensei em fazer na vida, ainda bem que hoje já não sou mais tão indecisa assim, mas quando eu era criança eu tinha as idéias mais loucas de carreiras que eu gostaria de seguir.

1- Policial. Sempre gostei de filme de ação, tiroteio, lutas e para mim, a ideia de policial era: usar uma saia muito bonita e atirar (não necessariamente em alguém) escondida atrás da porta de um carro. Se não fosse pra ser assim, eu não queria.

2- Neurocientista. Desde sempre gostei de ciência, desde sempre gostei de saber como as coisas funcionavam e estudar para saber como um cérebro funciona me pareceu uma ideia bem incrível.

3- Astronauta. Como todo mundo haha

4- Cientista. EU SEMPRE QUIS SER CIENTISTA. Até hoje não sei por que desisti disso.

5- Alguém que trabalhasse nos bastidores dos filmes. Eu sempre pensei que minha cara na tv não ia ficar muito boa e eu não ia gostar nem um pouco de todo mundo olhando pra mim. Ai pensei: posso trabalhar nos bastidores certo??

Hoje, não sigo nenhuma dessas carreiras, tirando de astronauta, porque as vezes fico no mundo da lua e tals. Na verdade minha profissão não tem nada a ver com nada disso haha E minha futura profissão também não. Engraçado como as coisas acontecem né.

ps.: eu também já quis ser bióloga marinha, engenheira mecânica, engenheira de automação, engenheira naval, desenhista de peças mecânicas, inventora, escritora, estilista, ryca, rainha, princesa da disney, animadora de torcida, roteirista, pessoa que faz drinks legais, estrela pop, um personagem de rpg, a pessoa que desenha as cartas de magic e cuidadora de elefantes.
¯\_(ツ)_/¯

“O tema deste post foi proposto pelo grupo saudosista  Rotaroots. Para saber mais sobre é só acessar o grupo no Facebook.”

7 dicas para quem está começando um blog

blog

Por que aqui a gente tem paciência pra quem tá começando, sim!

Antes escrever este post eu dei uma olhada nas dicas que o pessoal do Rotaroots deu, só pra tentar colocar algumas coisas diferentes. Mas, digamos que os passos são os mesmos pra quem decidiu criar um post ou pra quem é novo na blogosfera.

Eu separei as dicas que mais acho importante, faz uns 4 anos que tenho blog e nesse tempo tentei ler e reunir a maior quantidade de conselhos sobre como “ter um blog” e essas dicas a baixo são aquelas que eu tenho vontade de cochichar no ouvido de alguns bloggers haha

1- Layout
Não é a coisa mais importante de um blog, mas um layout legal sempre chama a atenção. Além disso, algumas informações tem sempre que estar na vista do leitor, por exemplo, essa barra lateral com a foto e um breve “sobre” da pessoa que está escrevendo o blog, redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram, categorias do blog, tags e por aí vai. Um menu no cabeçalho ou rodapé com informações como “sobre”, “contato” e etc. é bom também. E nunca copiem layout de outros blogs, é feio, muito feio. Procure sua própria identidade, há vários layouts prontos que você mesmo pode customizar, fica simples e bonitinho. E nunca, nunquinha use comic sans, por favor haha.

2- Padronize as imagens
Por favor, não coloque imagens de tamanhos diferentes no mesmo post, é feio pra caramba haha. Alias, sempre tente usar o mesmo padrão de imagem para blog todo, veja seu layout e estabeleça um tamanho padrão para usar em todos os posts, é visualmente bonito e confortável. As pessoas gostam desses padrões, vai por mim. E sempre tente usar fotos com qualidade boa, nada de foto borrada ou tremida, se ficou assim faça de novo. Não precisa ter uma super câmera com milhões de lentes, hoje qualquer celular faz fotos legais e de boa qualidade, é só dar uma praticada e ver as funcionalidades que a câmera do seu celular tem e se aproveitar delas.

3- Responda aos comentários
Eu sempre adorei ler comentários, quando os do blog começaram a crescer eu sempre pensava “caraca, a pessoa parou o que ela estava fazendo só pra comentar esse post! Que de mais!”. E nada mais justo responder a pessoa que achou legal interagir com você. No começo eu tinha vergonha de responder, não sabia o que escrever haha Agora vejo que essa interação é super importante, nem se for pra agradecer ao lindo que dedicou um tempinho para ler e comentar seu post.

4- Escreva sobre o que você gosta (e conhece)
Dããã, parece meio obvio né, mas vejo bastante post forçado por aí, pessoa fazendo resenha de produtos que eu duvido que ela tenha usado ou gostado, ou de looks que foram fotografados só pra virar post mesmo e a pessoa nem saiu de casa com aquela roupa, ou pior, pessoas que escrever sem saber sobre o que estão falando. Se vou falar sobre assunto x, mesmo que eu conheça vou dar uma pesquisada só pra confirmar as informações e tals. É péssimo espalhar informação errada, então acho muito valido perder um tempinho e conferir tudo antes de publicar seu post.

5- Publique com frequência
Aí você me fala “quenhé você pra falar de frequência?” haha Pois é, gente :( Não quer dizer que você tenha que postar algo todos os dias, se você conseguir ótimo, mas se não, publique com uma frequência que seus leitores entendam que tal dia terá um post novo. Por exemplo, todo domingo tem o Link Party por aqui e mais um post durante a semana (quase sempre). Antes eu postava uma vez por mês, tudo bem se essa for sua frequência. Não publique nada forçado.

6- Mantenha um banco de ideias
Meu banco de ideias é um bloquinho de capa dura parda do qual eu gosto bastante e que anda sempre comigo, e sempre que tenho alguma ideia eu anoto lá com a minha linda caneta nanquim ponta 0.5, exatamente assim, por que acho que deixa as coisas mais “oi, sou uma aspirante a escritora e tô aqui anotando as ideias que o universo me dá” hahaha Pois é, seja lá onde for, anote suas ideias, se você deixar elas escaparem outra pessoa vai pegá-la. Anote tudo! Mesmo!

7- Não copie posts!
Nunca, é desrespeitoso, é feio, é uma falta de consideração imensa. Se você gostou muito de um post divulgue ele no seu blog e cite a fonte. Se você gostou do tema de um post e quer publicar algo igual, faça com as suas palavras, suas imagens e, se for pertinente, cite que a ideia foi tirada do blog tal. Eu já tive um post copiado na caruda por outro blog, é péssimo, por que eu tinha perdido tempo para escrever aquilo para outra pessoa copiar e levar os créditos. Feio né? Então nunca faça isso!

Acho que todas essas dicas não são nada se você não colocar amor no seu blog, é clichê e meloso mas, antes de mais nada, blog é uma coisa pessoal, um canto na internet sobre você, onde você casualmente (ou sempre) vai expor sua vida, seus gostos, suas preferencia, sua opinião, vai desabafar sobre seu dia ruim ou vai festejar uma conquista sua. Então, tem que ter amor sim, já que ele acaba sendo uma parte sua.

Além disso, a Lominha do Sernaiotto criou um OrgBlog muito bom mesmo que vai te ajudar a deixar seu blog fabuloso.
E no Pinterest você pode achar vários blog planers que são muito uteis na hora de organizar as postagens e divulgações.

Boa sorte :)

“O tema deste post foi proposto pelo grupo saudosista  Rotaroots. Para saber mais sobre é só acessar o grupo no Facebook.”

Playlist: 10 músicas que eu gostaria de ter gravado

Ando meio sumida esses dias por que estou escolhendo as faixas do meu novo álbum. É isso aí, gente, eu canto super bem, tipo voz de sereia: você ouve e fica petrificado hahaha

Brincadeiras a parte, essas músicas são aquelas que eu “canto” (com aspas por que né) com tanto entusiasmo que penso: poxa, eu que deveria ter escrito e gravado isso!

1- Viva la Vida – Coldplay 

2- Drive my car – The Beatles

3- Mr. Brighside – The Killers 

4- Canção Noturna – Skank 

5- Put Your Records On – Corinne Bailey Rae 

6- Le Festin – Camille

7- I See Fire – Ed Sheeran 

8- The Bard’s Song – Bling Guardian 

9- Climbing Trees – Pigeon

10- Only Ones Who Knows – Arctic Monkeys 

*BÔNUS* Hakuna Matata – Rei Leão <3

“O tema deste post foi proposto pelo grupo muito amor Rotaroots. Para saber mais sobre, acesse o grupo no Facebook.”

¡Adiós, 2014!

large (2)
Um ponto final definitivo num ano nada bom :)

Pois é gente, acaboooou, 2014 já era e este post nem deveria existir haha. O objetivo era criar uma retrospectiva das coisas que aconteceram este ano, porém, nada de muito interessante aconteceu comigo esses tempos, mas, decidi fazer uma forcinha, tentar escrever algo e fazer um raro momento de exposição pessoal.

Eu juro que tentei começar com uma coisa boa, mas, o negócio é que meu irmão se casou em Janeiro e foi-se embora para Recife, a esposa dele é de lá. Claro que fiquei super feliz pelo casamento e pela felicidade dos dois, mas é que eu era bem apegada ao meu irmão e foi um baque e tanto vê-lo tão longe assim.

Mas, nem tudo é tristeza né! Pra lá do meio do ano nos veio a linda noticia de que minha cunhada estava grávida então, gente, EU VOU SER TIA! Agora mesmo acabei de receber uma foto da minha cunhada com seu barrigão mostrando o quanto o Bernardo está grande haha.

No mais, a coisa mais legal que aconteceu esse ano para mim foi: o blog tá crescendo minha gente. Aumentaram as visualizações, as curtidas e os comentários que são a parte mais legal de tudo, vocês não sabem o quanto é legal ler comentários, então, não aparem, por favor haha <3 E finalmente, o layout tá bonitinho do jeito que eu queria, sem muito “frufru” e tals.

Ah, esse ano teve a Comic Con Experiencie, o evento de cultura “nerd” mais legal que eu já fui na vida, não vejo a hora de ter o próximo. E também foi o ano que conheci melhor São Paulo, andei por lá, fui em exposições, me perdi no metrô e na rua uma porção de vezes… e por aí vai.

Eu acredito, sim, que um ano novo é uma página nova, que junto com ele vem aquele sentimento de recomeço, de “preciso traçar novos objetivos” e, vamos combinar, chega dezembro está todo mundo o pó né, nada como essa vibe de recomeço para dar uma forcinha para começar o ano bem.

E sim, 2015 vai ser “o ano” pra mim, simplesmente por que, 2014 foi trash, muito ruim, não fiz nada de muito útil: não comecei a faculdade mas, já decidi o que quero fazer o resto da vida, não li tantos livros mas, estou com a estante cheia e títulos não me faltam, não escrevi tantos posts, mas já tenho uma listinha de ideias anotadas aqui, não viajei pra canto nenhum mas, já agendei dois roteiros logo para o começo para o ano que vem. Ou seja, 2015 será o ano de concretizar tudo aquilo que sonhei e planejei em 2014 e eu estou muito ansiosa para ver tudo acontecendo, muito mesmo, vocês não tem ideia haha.

E depois de ler e reler esse texto eu só posso pensar em uma coisa: !ADIÓS, 2014!

“O tema deste post foi proposto pelo grupo muito amor Rotaroots. Para saber mais sobre acesse o grupo no Facebook.”